25.7 C
Paramirim
16 de abril de 2021
Início Paramirim Terezinha Bittencourt deixa linda mensagem a Dona Lili

Terezinha Bittencourt deixa linda mensagem a Dona Lili

dona-lili

“AVANT-GARDE”. ASSIM FOI ELA… A MULHER QUE VIVEU ALÉM DO SEU TEMPO

D. Lili, uma das mulheres mais talentosas que conheci, viveu “avant-garde” de sua época.

Nascida uma das mais belas mulheres de Paramirim, perdeu os pais aos 16 anos de idade.
Herdou do pai, Silvino Moreno, o talento musical, tornando-se violinista e cantora.

Órfã, casou-se aos 17 anos e teve 5 filhos.

Como mãe, zelou deles como “a galinha cuida dos pintos”. Ela não foi uma super-mãe. Foi uma super-hiper-mega-over-master-mãe. ( perguntem às irmãs Luiza, Leninha e Dida, íntimas da família).

Religiosa, a “voz do rouxinol” tornou-se curadora da Igreja do Rosário, o que pra ela foi tarefa muito fácil, pois, dotada de uma voz belíssima, entoava os cantos religiosos e dedilhava as notas musicais com brilho e maestria.

Na culinária, foi uma “chef”, conhecendo todos os segredos que envolvem a arte de cozinhar bem. Um simples bife feito por suas mãos era digno de se transformar no “main course” ( ou seja o prato principal ) de qualquer restaurante estrelado.

Um certo dia, vi numa revista ( naquela época ainda não tínhamos internet ) o truque para deixar a batatinha frita crocante. Logo que a encontrei, perguntei-lhe:
– D. Lili! Qual o segredo para se fazer uma batatinha frita crocante?
– Prontamente ela me respondeu, exato o que eu havia lido.
– Sorri e confessei então, que sua resposta conferia com a que eu havia visto na revista, e ela, envaidecida, deu uma gargalhada.

Possuidora de “mãos de fada”, toda arte manual que praticava era perfeita: do confeitar o bolo do casamento ao costurar o vestido da noiva. No entanto, o que mais me encantava nela, de todos os seus talentos, era a arte de pintar.

D. Lili foi o “Michelangelo” de Paramirim. Nunca mais se viu um estandarte pintado à mão nos festejos religiosos. E, se ainda existir um por lá, é obra dela. E o mais interessante de tudo isso, é que não teve formação acadêmica. Foi uma AUTODIDATA!

Por derradeiro, faço minhas as palavras do sábio advogado e historiador Dr. Gilvandro: “Vá D. Lili, vá embora mesmo! Você já fez muito pela sociedade de Paramirim! Você semeou a música aqui! Você contribuiu muito para a Igreja!
Você foi a Lili dos Carnavais, a Lili das serestas, a Lili das noites dos motoristas, nas Trezenas de Sto. Antônio, a Lili das Igrejas; portanto, a missão que Deus lhe confiou, você mais que cumpriu, e com perfeição. E agora, vá ao encontro Dele, correndo, porque Ele já está na porta lhe esperando!”

Mensagem de Terezinha Bittencourt.

Luis Carlos Billhttps://focadoemvoce.com/
Luiz Carlos Marques Cardoso (Bill) trabalha de forma amadora com fotografia e filmagem. Ele gerencia atualmente dois sites: um de notícias e um pessoal. Está presente nas redes sociais, como no Instagram e Facebook, e tem um canal no YouTube com uma variedade grande de vídeos referentes à região da Chapada Diamantina e do Sertão brasileiro. Sua formação profissional é a de Contador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Fique Conectado

5,996FãsCurtir
3,600SeguidoresSeguir
105,000InscritosInscrever

Anuncie Aqui

Anunciando sua marca, produto ou serviço nesta página você terá a garantia de visibilidade entre usuários qualificados. São mais de 15.000 usuários únicos e 200.000 visualizações mensais.

Mais Artigos