34.2 C
Paramirim
14 de abril de 2021
Início Paramirim SÃO JOSÉ DA LAGOA CONTINUAÇÃO - Por Antônio Gilvandro

SÃO JOSÉ DA LAGOA CONTINUAÇÃO – Por Antônio Gilvandro

Casando-se com Elvira de Magalhães e Silva, o Prof José Cândido Vieira obteve para sua casa a imagem de São José, vinda de Portugal. Muito simpático, o ícone sagrado recebia o total desvelo dele, sua esposa e filhos. Foi aí que ele decidiu partilhar a sua devoção com os demais habitantes desta vila de Santo Antônio do Paramirim, escolhendo um lugar estratégico para viver sua fé, uma vez que ele residia logo à entrada do Arrayal. Um casarão onde morou até há alguns anos o Sr. Gustavo. Como era notório que está região era difícil e repleta de percalços, inclusive corria- se a história do “Dilúvio de São José” que durou 30 dias, criando verdadeiro vexame para a população regional, resolveu o velho Professor edificar uma Capela, onde tornar-se-ia mais público o culto ao Santo Xará, partilhando com quem quer que fosse as celebrações e as visitas devocionais. Tudo começou no sec. XIX. Como na vida há sempre os contratempos, na década de 1920, por motivo fútil e a prepotência dalguns, houve um assassinato bem à porta da Capela, vitimizando o pobre jovem Nonô que, mesmo após a tortura e, consequentemente, a morte cruel, fizeram como chacota seu cadáver sentado , recostando-o na porta do Santuário , com o ventre aberto pela baioneta! Bastou isto é muito certo o foi, o anátema das autoridades religiosas que lançaram sobre aquele lugar sagrado foi a proibição de qualquer ato religioso realizar-se doravante ali. De imediato, retiraram a imagem de São José, levando-a para a Igreja de Santo Antônio, onde se encontra no seu altar-mor. Esse acontecimento feriu em cheio o Prof José Cândido que não demorou muito para falecer, em 1929, levando consigo certamente a decepção com o ocorrido. A Capela ficou fechada por 30 anos, servindo de abrigo de nômades ou chiqueiro de cabras.  Mas, a partir de 1950, um grupo liderado por Dr Milton Britto e o apoio irrestrito da família Lorminda foi restaurado os festejos, cada vez mais, com entusiasmo, unção e amor. Amém.

Texto: Antônio Gilvandro Martins Neves.

Luis Carlos Billhttps://focadoemvoce.com/
Luiz Carlos Marques Cardoso (Bill) trabalha de forma amadora com fotografia e filmagem. Ele gerencia atualmente dois sites: um de notícias e um pessoal. Está presente nas redes sociais, como no Instagram e Facebook, e tem um canal no YouTube com uma variedade grande de vídeos referentes à região da Chapada Diamantina e do Sertão brasileiro. Sua formação profissional é a de Contador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Fique Conectado

5,996FãsCurtir
3,600SeguidoresSeguir
105,000InscritosInscrever

Anuncie Aqui

Anunciando sua marca, produto ou serviço nesta página você terá a garantia de visibilidade entre usuários qualificados. São mais de 15.000 usuários únicos e 200.000 visualizações mensais.

Mais Artigos