35.6 C
Paramirim
27 de setembro de 2020
Início Paramirim OS PAIS TAMBÉM TÊM O SEU DIA!!! - Antônio Gilvandro

OS PAIS TAMBÉM TÊM O SEU DIA!!! – Antônio Gilvandro

Há no calendário um dia em que se homenageiam os Pais. A data varia, de acordo com os países. No Brasil, é celebrada no segundo domingo de agosto; em Portugal, é no dia 19 de março, por ser o dia de São José; nos Estados Unidos e Inglaterra comemoram-se no terceiro domingo de junho; nos países ocidentais geralmente coincide com dia cristão em que se comemora também São José, pai adotivo de Jesus Cristo. Evoca-se, como origem desta data a Babilônia, onde, há mais de 4 mil anos, um jovem chamado Elmesu teria moldado em argila o primeiro cartão. Desejava sorte, saúde e longa vida a seu pai, o rei babilônico Nabucodonosor. No início do século XX, a jovem americana Sonora Smart Dodd, em 1909, teve a ideia de homenagear o pai, William Jackson Smart, um veterano de guerra que criou seis filhos sozinho, uma vez que enviuvou-se cedo. Inicialmente, a data era comemorada em 16 de agosto, dia de São Joaquim, pai da virgem Maria e avô de Jesus. No Brasil, a data comemorativa da figura paterna foi-se estendendo a vários países, tomando vulto, à medida que passam os tempos. Dessa forma, todos nós estamos conscientizando-nos que esta data deve ser lembrada, como todo vigor, pois não há qualquer razão para deixar que um ente tão prodigioso com é o Pai caia no indiferentismo e no esquecimento. Com a evolução da sociedade, máxime das instituições, como o Direito Civil e a Constituição Federal, o Pai não é mais visto como o chefe de família exclusivo, entretanto, “essa liderança de mão pesada” como dizia Ortega y Gasset, passou a ser partilhada, o que no fulgor do diálogo e da compreensão mútua pai x mãe são os naturais líderes da família. Não é mais o pai patrão que, aos gritos, coibia mulher e filhos! É o amigo, o orientador, o sustentador, o companheiro, tudo isto e muito mais, sendo que tais atributos só têm eficácia se estiverem circundados de total amor. Lamentavelmente, esta figura, muitas vezes, vem negligenciando o seu excelso dever. Daí, os filhos debandarem-se, orientados pelos apelos das ruas. O escritor Wilhelm Busch adverte que “tornar-se pai é fácil. Difícil é sê-lo”. A pretexto de certas mudanças mal interpretadas, ambos, pai e filho, perambulam para cada lado, o que depois é a sociedade que sofre o reflexo. A responsabilidade é dos dois. Nenhum pode apontar o outro como culpado, sozinho! Recordando as palavras da Jovem judia Anne Frank, aniquilada nos campos de concentração do Auschwitz nazista, ela advertia que “os pais somente podem dar bons conselhos e indicar bons caminhos, mas a formação final do caráter de uma pessoa está em suas próprias mãos”. Em assim sendo, nesta data tantos desafios e de tantos questionamentos urge que nos unamos para promover um ato celebrativos, de grande monta, para prestigiar aquele que, com virtudes ou defeitos, é o feitor de nossas vidas, em junção à santa que nos gerou. De mãos calosas, com noites indormidas, lutando, de todas as formas, para que seu filho conquiste a mais plena cidadania, doutor ou analfabeto, afortunado ou mendigo, rude ou cortês, seja o que for, merece, no dia de hoje, as nossas mais calorosas congratulações, almejando que sejam felizes, “uma vez que ser feliz é fazer feliz alguém”. A todos os pais os nossos amplexos de gratidão. Ao meu saudoso Pai e Avô, inesquecíveis e sempre presentes bem dentro de meu terno coração, um beijo, afetuoso e eterno. A cada qual de nós, pois o sou também biologicamente e pelo coração, as bênçãos copiosas de Deus, para que tenhamos de agradecê-lo, visto que entregamos ao mundo um pedaço de nosso próprio ser. Ao nosso DEUS, o Pai de todo o ser humano, o Criador dos céus e da terra, a nossa mais absoluta gratidão, pois “Sem vós nada podemos fazer”. (João 15,6). Muito obrigado, Deus Pai, o único Senhor a quem eu tenho a honra de servir e a quem dou carta branca para fazer-me o que lhe der e vier! “Um pai, ainda que o mais pobre, tem sempre uma enorme riqueza para deixar ao filho: seu Exemplo”, di-lo o escritor Coelho Neto. Concluindo, “diante de ti, ainda que crescidos, repousaremos nossos sonhos, nosso afeto e pequenos novamente nos veremos, sentindo tua mão, qual leme poderoso a guiar os nossos passos, pelos caminhos que o amor aponta e o coração faz encontrar!”, como proclama Marieta Borges e Silva, em seu livro Cantando o Amor o Ano Inteiro. A todos os pais, sem distinção, inclusive a mim este Paizão, os mais efusivos PARABÉNS! DEUS NO COMANDO!

Antônio Gilvandro Martins Neves

Advogado-Paramirim-Bahia

Artigo anteriorAroeira Do Sertão
Próximo artigoAdemário Cardoso
Luis Carlos Billhttps://focadoemvoce.com/
Luiz Carlos Marques Cardoso (Bill) trabalha de forma amadora com fotografia e filmagem. Ele gerencia atualmente dois sites: um de notícias e um pessoal. Está presente nas redes sociais, como no Instagram e Facebook, e tem um canal no YouTube com uma variedade grande de vídeos referentes à região da Chapada Diamantina e do Sertão brasileiro. Sua formação profissional é a de Contador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Fique Conectado

6,001FãsCurtir
3,600SeguidoresSeguir
105,000InscritosInscrever

Anuncie Aqui

Anunciando sua marca, produto ou serviço nesta página você terá a garantia de visibilidade entre usuários qualificados. São mais de 15.000 usuários únicos e 200.000 visualizações mensais.

Mais Artigos