31.6 C
Paramirim
28 de julho de 2021
Início História O primeiro filho de Paramirim a se candidatar e eleger-se deputado federal

O primeiro filho de Paramirim a se candidatar e eleger-se deputado federal

A carreira política de Milton Cayres Brito, primeiro filho de Paramirim a se candidatar e eleger-se deputado federal foi muito sofrida por conta de sua ideologia socialista. Viveu as glórias e o insucesso de um partido que alcançou vitórias em defesa dos direitos humanos e das minorias sociais, mas foi perseguido e odiado pelas oligarquias, passando grande parte de sua trajetória na clandestinidade.

Nasceu Milton Cayres de Brito na vila de Paramirim, Bahia, em 21 de janeiro de 1915. Faleceu em Salvador aos 70 anos de idade, em 23 de abril de 1985. Era filho do Cap. Júlio Bernardo de Brito e de Idália Cayres de Brito. Seus avós maternos Manoel Joaquim da Silva Cayres e Rosa Cândida da Rocha Cayres viveram no sitio Malhada, zona rural do atual município de Érico Cardoso. Pertenceu a uma família formada de mais 9 irmãos com destaque para Nelson Caryres de Brito ( médico ),  Nabor Cayres de Brito ( jornalista ) e Maria Odete Brito Viera ( Dona Pequena ), a única, dentre os irmãos, a falecer em Paramirim.

Após concluir o curso primário em Paramirim, onde foi contemporâneo de seu primo Ulysses Cayres Brito, transferiu-se para Salvador. Em 1932, já se achava estudando no Colégio Carneiro Ribeiro, ano em que estreou também na militância política da esquerda liderando uma greve estudantil de grande repercussão.  Em 1935, com 20 anos de idade, matricula-se na Faculdade de Medicina da Bahia, sendo diplomado médico em 1940. No período em que esteve cursando a faculdade, passou a militar na Juventude Comunista, Organização do Partido Comunista do Brasil (PCB) – integrando-se na Frente Juvenil contra o Fascismo. Em plena vigência do Estado Novo pertenceu à Associação Universitária da Bahia, tendo participado do primeiro, do segundo e do quarto Congresso Nacional dos Estudantes do Brasil.

Em 1942, muda-se para São Paulo, onde já se encontravam residindo seus irmãos Nabor e Dr. Nelson Cayres de Brito, sem no entanto,  perder o vínculo com a sua terra natal. Na capital paulista, Dr Milton, já formado em medicina, amplia a sua militância política participando de vários movimentos socialistas da época. “Ainda em 1942, com as primeiras vitórias aliadas na Segunda Guerra Mundial e o ataque alemão a navios mercantes brasileiros, as forças de oposição, entre as quais o PCB, passaram a pressionar o governo de Vargas para exigir a entrada do Brasil na guerra contra o nazi-facismo. Nesse contexto, torna-se um dos principais dirigentes da Liga de Defesa Nacional (LDN), entidade tradicional fundada em 1916 por Olavo Bilac e que, durante o Estado Novo, transformou-se em núcleo de convergência de correntes políticas para o combate à expansão do Nazismo.

Em maio de 1945, o Partido Comunista do Brasil, que até então vivia na clandestinidade, teve aceita a sua legalização. Por conta disso, a sigla PCB pode registrar as candidaturas de seus militantes, para concorrerem no pleito de 2 de dezembro do citado ano à Congresso Assembleia Nacional Constituinte, dentre os quais o paramirihense Milton Cayres de Brito que se elegeu Deputado Federal pelo Estado de São Paulo com larga escala de votos. Tomou posse em fevereiro de 1946, após mudar para o Rio de Janeiro a fim de exercer o mandato.

Com a promulgação da nova Constituição Brasileira de 18 de setembro de 1946 e a transformação do Congresso Constituinte em Congresso Ordinário. Cayres de Brito teve o seu mandato estendido até janeiro de 1951. No entanto, eleito deputado estadual, em São Paulo, no pleito de 1947, sempre na legenda do PCB, preferiu deixar a Câmara Federal e, em março seguinte, assumiu sua cadeira na Assembleia paulista ao lado Ulysses Guimaraes, Áureo Soares de Moura Andrade e outros que se tornaram famosos. Dois meses depois, o PCB teve o seu registro cancelado e em janeiro de 1948, todos os parlamentares comunistas tiveram seus mandatos cassados

Após esse episódio, Dr. Milton ingressou na clandestinidade, retornou-se a Paramirim onde por pouco tempo exerceu a medicina, se preparando para novas batalhas. Radicou-se posteriormente em Salvador onde prestou relevantes serviços à sociedade baiana. Colaborou na organização do Jornal Tribuna da Bahia, foi professor de faculdade, ministro do Tribunal de Contas e grande colaborador da imprensa, inclusive ajudando a organizar o Jornal Tribuna da Bahia.  Na iniciativa privada foi sócio do seu cunhado Antônio Rebouças na fábrica de Moveis Arte. Em 1967 retorna à sus terra natal a convite para ser patrono da turma de professorandos daquele ano pela Escola Normal e Ginásio de Paramirim, ocasião em que pronunciou um brilhante discurso na cerimônia de colação de grau realizada no salão do Cine Aliança e Progresso. Sua esposa Áurea Rebouças de Brito faleceu em 07 de abril de 2013.

Deixou os filhos Marusia Rebouças de Brito, Renan Rebouças Cayres de Brito e Maria da Graça Cayres de Brito.

Paramirim, 22 de fevereiro de 2021

Prof. Domingos

Fonte: Facebook de Domingos Belarmino.

Luis Carlos Billhttps://focadoemvoce.com/
Luiz Carlos Marques Cardoso (Bill) trabalha de forma amadora com fotografia e filmagem. Ele gerencia atualmente dois sites: um de notícias e um pessoal. Está presente nas redes sociais, como no Instagram e Facebook, e tem um canal no YouTube com uma variedade grande de vídeos referentes à região da Chapada Diamantina e do Sertão brasileiro. Sua formação profissional é a de Contador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Fique Conectado

5,996FãsCurtir
3,600SeguidoresSeguir
105,000InscritosInscrever

Anuncie Aqui

Anunciando sua marca, produto ou serviço nesta página você terá a garantia de visibilidade entre usuários qualificados. São mais de 15.000 usuários únicos e 200.000 visualizações mensais.

Mais Artigos