25.1 C
Paramirim
5 de julho de 2020
Início Chapada Diamantina Conhecendo a Chapada Diamantina em Vídeo

Conhecendo a Chapada Diamantina em Vídeo

Assista ao Vídeo:

Fizemos um rápido passeio por alguns pontos da nossa exuberante Chapada Diamantina, na Bahia. Lugar de belezas raras a nos encher os olhos de emoção. Residimos em Paramirim. Saímos às 04h30 de sábado, dia 26 de outubro de 2019. Fomos em cinco pessoas, todos em um único automóvel. Eu (Luiz Carlos), meus pais Vilma e Dormário, meu tio Luiz Alberto e sua esposa Elisete Cruz. Pegamos a BA 152, passamos por Livramento de Nossa Senhora, Brumado, Sussuarana, parando em Ituaçu. Na ocasião, fizemos uma visita à Gruta da Mangabeira, famosa por sinal, local de peregrinação. Uma gruta que mede mais de três quilômetros de extensão, tem como festa maior o Sagrado Coração de Jesus. É de se encantar, linda demais, uma obra caprichada da natureza. Saímos de Ituaçu e passamos por Barra da Estiva chegando ao nosso ponto que era Mucugê. Pernoitamos na Pousada Recanto das Flores. No decorrer da tarde, fomos visitar o famoso cemitério Santa Isabel, conhecido por Cemitério Bizantino. Nunca tinha visto tanta beleza antes em um cemitério. É uma obra de arte. As carneiras incrustadas no paredão da serra, logo na entrada da cidade, o branco predomina e chama a atenção. Cemitério feito pelos barões do diamante entre os anos de 1855 a 1856. Lembra as cúpulas do Mar Egeu, feitas pelo império Bizantino. Após a visita ao cemitério fomos conhecer o centro de Mucugê. Encontramos um museu e arquivo público, nele mostra um pouco da história de Mucugê e região, a saga dos coronéis, Doca Medrado, e o período áureo do garimpo. Na manhã do domingo, dia 27, após café da manhã, dirigimo-nos à vila de Igatu, que pertence a cidade de Andaraí. Uma parte da estrada era de terra e pedras, faz lembrar o passado. Ao chegar a Igatu, incrustada na serra se encontra a vila, um charme só, toda preservada. Atualmente não tem quinhentas pessoas morando no local, no passada teve época que passou de nove mil. O turismo predomina. Um show. Adorei bastante conhecer Igatu. De Igatu pegamos outra estrada toda pavimentada por pedras e fomos até a sede de Andaraí. Na volta paramos para contemplar o rio Paraguaçu com sua água escura. Já era treze horas quando estávamos almoçando em Mucugê. Após o almoço retornamos a Paramirim, porém passamos por uma rota diferente, bem mais perto, percorrendo uma estrada de terra até chegar a Jussiape e daí a Rio de Contas. O passeio foi rápido, contudo de muita valia. Pude conhecer e catalogar lugares muito interessantes da nossa Chapada Diamantina. Pretendo conhecer mais afundo esta parte da Bahia. Deixamos registrado este passeio e se alguém desejar repeti-lo está aí um singelo roteiro. Venha visitar a Chapada Diamantina, você não irá se arrepender.

Luis Carlos Billhttps://focadoemvoce.com/
Luiz Carlos Marques Cardoso (Bill) trabalha de forma amadora com fotografia e filmagem. Ele gerencia atualmente dois sites: um de notícias e um pessoal. Está presente nas redes sociais, como no Instagram e Facebook, e tem um canal no YouTube com uma variedade grande de vídeos referentes à região da Chapada Diamantina e do Sertão brasileiro. Sua formação profissional é a de Contador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Fique Conectado

5,998FãsCurtir
3,600SeguidoresSeguir
105,000InscritosInscrever

Anuncie Aqui

Anunciando sua marca, produto ou serviço nesta página você terá a garantia de visibilidade entre usuários qualificados. São mais de 15.000 usuários únicos e 200.000 visualizações mensais.

Mais Artigos