34.2 C
Paramirim
14 de abril de 2021
Início História A MÃE DA GRAÇA DE CANABRAVINHA - Por Antônio Gilvandro - Parte...

A MÃE DA GRAÇA DE CANABRAVINHA – Por Antônio Gilvandro – Parte 01

Durante o século XVIII, em que aflorava por todo Brasil a exploração de ouro, surgiram vários povoamentos Sendo o metal aurífera o propulsor dessas povoações, as Minas do Rio das Contas viram distinguir-se a Freguesia de Santo Antônio de Mato Grosso. Como a voracidade para a aquisição do metal nobre era incontida, os exploradores começaram a verificar as montanhas, a fim de ver se podia estender a ânsia exploratória. Constataram que a configuração geológica das serras que se espraiavam pelos lados norte e leste daquela povoação matogrossense. Daí, decidiram organizar uma expedição, sob a gerência de Sebastião Raposo que desceu serra em fora, com o fim precípuo de liberar o ouro. Já chegando ao Pico das Almas, à época o ponto culminante da Bahia, com seus 1.958 metros de altitude, decidiu-se dividir a expedição, indo um grupo para o Morro do Fogo e o outro para o local, onde hoje é Canabravinha. Nessas expedições havia, além de portugueses e bandeirantes, os Padres Jesuítas, fundado por Sto Inácio de Loyola, em 1534. É que, enquanto os exploradores procuravam o precioso metal, o religioso buscava evangelizar os indígenas, levando-lhes a Palavra de Deus. Assim, os missionários começaram a organizar o núcleo religioso, levando em continuidade a imagem de NOSSA SENHORA DA GRAÇA, cujo ícone continua, até os dias de hoje, intacta, presidindo aos destinos de Canabravinha e de todo Paramirim, do qual ela é a segunda Padroeira, depois de Sto António. Realizaram ali algumas missões, entre as quais a pregada pelo capuchinho Frei Caetano de Troina, em 1850. Foi a capelania assistida pelo primeiro Padre Sebastião Laranjeiras, de 1844 a 1857; depois pelo Pe Paranhos, mais tarde Pe Benvindo, Pe Pedro e Pe Samuel. A devoção com a presença da imagem de N. Sra. da Graça nasceu, desde 1715 com suas legítimas tradições. No trono simples e portentoso, está ali a Mater Divinae Gratiae a proclamar: “Todas as gerações me chamarão bem-aventurada” (Lucas 1,48).

Texto: Antônio Gilvandro Martins Neves.

Parte 01.

Luis Carlos Billhttps://focadoemvoce.com/
Luiz Carlos Marques Cardoso (Bill) trabalha de forma amadora com fotografia e filmagem. Ele gerencia atualmente dois sites: um de notícias e um pessoal. Está presente nas redes sociais, como no Instagram e Facebook, e tem um canal no YouTube com uma variedade grande de vídeos referentes à região da Chapada Diamantina e do Sertão brasileiro. Sua formação profissional é a de Contador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Fique Conectado

5,996FãsCurtir
3,600SeguidoresSeguir
105,000InscritosInscrever

Anuncie Aqui

Anunciando sua marca, produto ou serviço nesta página você terá a garantia de visibilidade entre usuários qualificados. São mais de 15.000 usuários únicos e 200.000 visualizações mensais.

Mais Artigos